6.12.09

Rescaldo do Concurso

Depois de decorrido o meu primeiro concurso, tirei as seguintes conclusões:

- tenho que dar os parabens a cada pessoa que organiza deste tipo de eventos, porque hoje dei conta do quao dificil deve ser "gerir" os criadores, as aves, os visitantes, os patrocionadores, todo o material necessario, etc, etc, etc.

- tenho que dar os parabens a todos os criadores que apesar de todas as dificuldades em criarem as aves nas melhores condições, ainda "se dão ao trabalho" de irem entregar as aves para concurso, sujeitarem-se a um julgamento por alguem que até nunca viram na vida, e acabarem ainda por suportarem mais um tempo angustiante à espera que lhes sejam devolvidas as aves.

- tenho que procurar ir a mais eventos destes, pois infelizmente não tive o prazer de chegar a conhecer todos os criadores de Arlequim Portugues que tinham aves a julgamento neste concurso.


Embora já o tenha feito numa resposta a um comentario anterior, gostaria aqui de dar os meus parabens ao Gonçalo (excelentes aves em concurso - excelente 1º lugar em Par), assim como ao Caldeira (embora já habituado, os parabens pelo 1º lugar Poupa) e principalmente ao Pasteleiro.......... que no seu primeiro ano de criação, consegue obter um merecido 2º lugar em Poupa.

Quanto a mim, fiquei extremamente agradado e surpreso por vir a saber que apesar de não ter nenhum prémio, fiquei com um Arlequim Par convocado para o Mundial a ser realizado em Janeiro de 2010.

Fantastico!

15.11.09

O meu primeiro concurso

Pois é, vem aí o que será a minha primeira participação num concurso ornitológico.

No proximo dia 28 deste mes, somente 3 dos meus arlequins vão ser levados ao COncurso Portas do Minho, realizados tripartidamente pelo Clube ornitológico de Famalicão, da Trofa e pelo Clube do Arlequim Português.

Conto no ultimo dia da exposição lá ir buscá-los, mas essencialmente para poder ver e comparar o trabalho que fiz e o que ainda terei que fazer afim de melhorar os meus passaros.

No fim da muda feita, já deu para eu perceber que terei que trabalhar as poupas, visto que as que aparentavam virem a ficar perfeitas, acabaram por "abrir" no bico , pondo assim a ida a concursos em risco!

Como tal, vao 3 pares, machos por sinal, mas que me deixam contentes pelo simples facto de pelo menos têm tudo para serem aceites a concurso.

Numa proxima intervenção, tentarei aqui deixar umas fotos dos ditos cujos!

4.10.09

Clubismo: Como, para quê e porquê

Ha uns dias atraz soube que em Tondela existe um grupo de amantes de aves que decidiram iniciar o processo de criar um Clube Ornitológico.
Fiquei entusiasmado por 2 razões: primeiro porque assim já poderia mais facilmente ter um ponto de encontro com outras pessoas com os mesmos interesses que eu tenho, e depois porque nesse grupo de pessoas encontram-se 2 amigos meus, sendo assim mais um "ponto de fixação" ao Clube.

Uns dias mais tarde, tive a oportunidade de conversar com mais alguns elementos desse grupo, saber em que ponto estavam as coisas, quais eram os objectivos do futuro clube, e coisas afins.

Nessa conversa alguem me perguntou o que eu estava à espera para me fazer socio, e eu respondi de uma forma muito seca: "vou esperar para ver". Acredito que esta resposta não terá caído bem a quem a ouviu, mas eu passo a explicar porquê.

Perguntei-me a mim mesmo o porquê de me vir a fazer socio, e para tal tinha que ter resposta a algumas questoes para poder decidir o meu caminho.

Daí a minha questao : clubismo - como porque e para quê?

Senao vejamos, quando uma pessoa encontra num determinado grupo de pessoas o mesmo objectivo, não será dificil encontrarem metodologias comuns para que esse objectivo seja atingido.
Projectar um clube, deverá ter PRIMORDIALMENTE o mesmo objectivo traçado para todos os que dele façam parte. Só apos esse objectivo estar traçado, entao os membros poderão se sentar e discutir quais os melhores metodos para o atingirem.
Neste ponto surge entao um problema, que dependendo da "uniao" quanto ao objectivo, poderá ser mais ou menos facil de ser transposto : a aplicação das metodologias.

Um exemplo, num grupo de pessoas, metade dos fundadores tomam como objectivo principal dar a conhecer e cativar a opiniao publica para todas as problematicas da ornitologia. Para tal têm como ideias promover "exposições, mostras", realização de um Folhetim a ser distribuido pelas casas comercias da regiao, etc.

A outra metade tem como objectivo principal para o clube transforma-lo numa "montra" de aves, afim que possam dar-lhe um destino mais comercial. Para tal, vao tambem ter como ideia promover "exposições e mostras", o mesmo folhetim mas com umas paginas dedicadas exclusivamente a anuncios de criadores socios.

Inicialmente este grupo poderá vir até a funcionar, mas decididamente haverá uma altura em que o choque de ideias se irá instituir. E depois??? Terminar com uma instiuição que já alberga 1, 2, ou 3 centenas de sócios????

Seria muito mau, se isso acontecesse.

Por isso prefiro esperar, ver como vão andar as coisas, manter-me a par de tudo o que conseguir e depois tomar uma decisao final: ou me junto, ou procuro outro caminho.

Nao pretendo com esta minha reflexão desmoralizar ou "deitar abaixo" quem quer que seja. Pretendo sim alertar todos aqueles que estao envolvidos em processos identicos, para aspectos que deverão ter em conta.

Espero sinceramente que o futuro para o COT (nome adoptado para o Clube Ornitológico de Tondela - tanto quanto sei) seja o mais risonho possivel, e que num futuro proximo eu venha a ser aceite como socio, mas por enquanto........................espero e vejo, depois decido.

22.9.09

Algumas crias de 2009


Estas são algumas crias que me mostram alguma coisa que são ou que virão a ser importantes no meu plantel. Ou porque já quase me mostram todas as caracteristicas do standart que o canario arlequim deverá ter, ou porque a muda imcompleta ainda naõ me mostra a dispersao total de cores que o arlequim deverá ter.




Em termos de porte, as fotos nao sao muito reveladoras, nao esqueçam que estas aves estiveram somente 1 minuto na minha area fotografica improvisada, e por conseguinte, muitas delas estavam assustadas. Quanto ao comprimento, a grande maioria das fotografadas têm os 16 cm exigidos.


Tenho noção de que ainda terei muito trabalho a fazer no que respeita ao porte, ao tamanho do peito (que nao se quer tao redondo), e mesmo à dispersão de cores, mas penso que estou no bom caminho.
Objectivos para 2010, "esticar" mais o meu plantel, "variegá-lo" mais um pouco, e manter todas as outras caracteristicas já conseguidas até agora!

1.9.09

As Férias

Pois é, com a chegada do fim da época de criação de canarios, chegaram tambem as férias, e por isso estive um bocado ausente.

Agora que estamos em plena "reentré" pretendo ainda colocar aqui uma referencia aos canarios do Madeira, e por fim se possivel, tirar umas "pelingraficas" aos meus canarios novos, com a muda já quase completa.

Caso ainda tenha cabeça e disponibilidade ainda vou deixar aqui umas imagens das criações dos meu exóticos que agora inicia.

POr tudo isto, espero vos voltar a ver por aqui, e vão deixando a vossa opiniao!

30.4.09

O Amigo Amaral e os canarios


Amigo desde infancia, vizinho até aos meus 18 anos (moravamos em andares diferentes do mesmo edificio), o Amaral só há 3 anos iniciou a "viagem " pela canaricultura.



Como muitas outras pessoas, este começou por ter um "canarinho" so para cantar! Apesar de todos os avisos, cedo deu conta que o gloster "Topete" iria ter mais companhia na marquise da cozinha! Acabou por juntar uns casais de gloster, um casal de Branco recessivo, um casal de vermelhos, e dois casais de mosaicos vermelhos.


No ano seguinte passou pelo segundo estadio da evolução do canaricultor: alargou horizontes!!!!!


Para tal, e com a ajuda de mais alguem, pos electricidade na garagem, pintou-a toda de branco e investiu numas baterias de criação de canarios. Construi mesmo uma voadeira!!!!

No inicio da epoca de criação desse 2º ano, já tinha preparados (alem das instalações) 14 casais de canarios, tendo no plantel, 2 casais de vermelhos,2 casais de brancos, 4 casais de mosaicos vermelhos, 3 casais de arlequins e 3 casais de Borders.

Este ano cria com 18 casais, tendo desistido dos brancos recessivos.

Felizmente trabalha numa cidade onde as lojas de animais sao um pouco mais bem apetrechadas do que aqui em Viseu, por isso acabou por se tornar o meu "serviço de entregas particular".




Que cries muitos e bons!!!!!!!!




23.4.09

O Amigo Nuno e as Aves


Conforme já referi anteriormente, calhou ao ultimo conhecido o privilégio de ser a "cobaia", o primeiro a ser posto a descoberto neste Blog.

O caso do Nuno é o exemplo (como tantos outros que devem haver por Portugal fora) de como a Ornitologia - e neste caso os canrios - aproximam pessoas que provavelmente nunca se viriam a conhecer se nao fosse o interesse e o gosto pela criação de aves!

Foi em conversa com um amigo meu não criador, que o Nuno veio a saber que havia em Abraveses (O CENTRO DO MUNDO) 3 pessoas que alem de criarem canarios, tinham a particularidade de criarem uma raça que já andava à coca há algum tempo.
Sem perder tempo, o Nuno, pediu contactos do Amaral, com o intuito de vir a adquirir experiencias e exemplares de Arlequins Portugueses (que mais?).

Uma coisa leva a outra, e no mesmo dia acabava eu e o Amaral por vir a conhecer o Nuno.
Alem de criar arlequins, não se desfez dos mosaicos, estando este ano a criar com um total de 9 casais de canarios .
Preocupa-se pela qualidade e nao pela quantidade (embora tal como eu pense que muita quantidade e muita qualidade é possivel ).
Morador na regiao de Tondela ja tem feito umas viagens ate aqui (e eu ate lá!!) para se por a conversa em dia.

Defensor acérrimo do arlequim ( porque o que é Nacional é BOM!) é uma das pessoas que ainda nao consegui apresentar ao Caldeira (mas fica a promessa feita). Federado no Clube de Coimbra porque tambem Tondela nao tem um clube de Ornitologia.

Ainda um dia destes juntamo-nos todos e fazemos um aqui em Abraveses.

NUNO: prepara os passaros devidamente, porque tenho que te ir aí "roubar" uns arlequins!

Os Amigos e as Aves

Alem de fazer uso deste blog como forma de divulgação das minhas preferencias, decidi aproveitá-lo tambem para divulgar aqueles que de uma forma ou de outra me ajudam e comungam do meu gosto pela ornitologia.
O lógico seria começar por aqueles que conheço à mais tempo (pelo Sr. Figueiredo, pelo Madeira, pelo Raul, pelo Luis, pelo Caldeira, pelo Amaral e pelo Nuno), contudo a oportunidade de obter imagens ditou que terei que começar mesmo pelo ultimo. Nao é que ele seja má pessoa (ó São Macario desculpa lá), mas a sorte assim o ditou.
Tentarei que de cada um deles tenha imagens das aves que criam, porem isso ditará a rapidez com que irei actualizar este blog.

31.1.09

O meu inicio!

Como já puderam perceber, neste momento estou mais "virado" para a criação de arlequins, mas nem sempre foi assim!
Na realidade, o meu interesse pela ornitologia já vens de ha longos anos atraz, iniciado mal me pude considerar economicamente independente. Apos esse importante passo, tive que ter estabilidade laboral, instalar-me permanentemente e só depois é que pude dar largas ao meu gosto pelas aves.
Desde miudo que frequentemente visitava a casa e criadouro de um senhor, pessoa essa que foi responsavel pelo meu carinho por tudo o que tem penas e voa. Passava tardes inteiras a admirar as dezenas de raças de pombos que tinha (sim, devido a problemas de saude viu-se obrigado a retirar-se desse hobbie), desde cambalhotas, pombos-galinha, papo-de-vento, etc, etc, etc.
Alem destes pombos, tinha tambem umas instalaçoes (ja um pouco degradadas na altura) onde criava entao canarios. desde sempre que so la vi 2 raças de canarios alem dos pintassilgos. Mosaicos e vermelhos intensos. Com femeas destas raças, cruzava com pintassilgos e assim conseguia tirar os primeiros Hibridos que eu conheci.
Por tudo isto nao é de admirar que eu tenha iniciado a minha criação com.....vermelhos intensos. Um casal que o Sr. Antoninho me deu (era assim como eu o chamava), que no primeiro ano de tirou 16 crias !!!!! Dizem voces: "impossivel!" - ao qual eu respondo - "verdade, mas à custa da femea que acabou por morrer totalmente descalcificada". Por pura ignorancia, deixei a canaria começar a criar em Janeiro e so acabou em final de Agosto. Acho que chegou a fazer 7 posturas! Coitada!
E depois ainda fiquei admirado como é que uma femea nova morria assim mal começou a mudar a pena! Só mais tarde fui começando a aprender as artes da criaçao de canarios!
Hoje, apos ter passado tambem por criação de exoticos africanos e australianos (os quais ainda tenho alguns casais para me ocupar desde agosto a janeiro), forpus (os quais nunca cheguei a criar por morte das aves), e algumas aves silvestres, posso dizer que ja sei mais alguma coisa acerca de ornitologia. Tenho consciencia que o pouco que sei, não é nada comparado com outras pessoas.
Provavelmente como eu, deve existir por aí muitas pessoas com um trajecto igual ou parecido ao meu, no que toca à iniciação na ornitologia. Tal como elas, espero com este blog, aprender muito mais, desta forma homenagenando todo o esforço que eu e todos os que me ajudaram a fazer de mim um pouco mais "ornitologico".

29.1.09

Arlequim Português



Pois é.....

A primeira e até agora única RAÇA DE CANÁRIOS PORTUGUESA, está cada vez mais perto de sair do "forno".

Foi neste mês que a raça deu mais um passo decisivo para conquistar um lugar entre as inumeras raças de canarios homologadas mundialmente. No concurso Mundial de Italia 2009, em Piacenza, os canários Arlequins Portugueses que foram levados a avaliaçao, obtiveram a nota necessária para assim prosseguir o caminho do reconhecimento.

A todos os que imaginaram, trabalharam, criaram esta belissima ave o meu Obrigado. A todos os que (apesar de portugueses) criticam, desdenham, nao compreendem....o meu Obrigado na mesma, pois esses tambem me dão alento para continuar a criar aves como esta aqui ao lado que tive o privilégio de criar.

Não quero desfazer de todos os que têm vindo desde há mais de 10 anos a conseguir este trabalho fabuloso, mas nao podia de deixar passar esta oportunidade sem agradecer à pessoa que me deu a conhecer, incentivou e ensinou a criar o Arlequim: ao Caldeira, o meu sincero Obrigado.

Para este ano de criação que quase começa, espero conseguir ajudar todos os outros , ao criar exemplares dessa tao bela ave que é o NOSSO Arlequim Português!