4.10.09

Clubismo: Como, para quê e porquê

Ha uns dias atraz soube que em Tondela existe um grupo de amantes de aves que decidiram iniciar o processo de criar um Clube Ornitológico.
Fiquei entusiasmado por 2 razões: primeiro porque assim já poderia mais facilmente ter um ponto de encontro com outras pessoas com os mesmos interesses que eu tenho, e depois porque nesse grupo de pessoas encontram-se 2 amigos meus, sendo assim mais um "ponto de fixação" ao Clube.

Uns dias mais tarde, tive a oportunidade de conversar com mais alguns elementos desse grupo, saber em que ponto estavam as coisas, quais eram os objectivos do futuro clube, e coisas afins.

Nessa conversa alguem me perguntou o que eu estava à espera para me fazer socio, e eu respondi de uma forma muito seca: "vou esperar para ver". Acredito que esta resposta não terá caído bem a quem a ouviu, mas eu passo a explicar porquê.

Perguntei-me a mim mesmo o porquê de me vir a fazer socio, e para tal tinha que ter resposta a algumas questoes para poder decidir o meu caminho.

Daí a minha questao : clubismo - como porque e para quê?

Senao vejamos, quando uma pessoa encontra num determinado grupo de pessoas o mesmo objectivo, não será dificil encontrarem metodologias comuns para que esse objectivo seja atingido.
Projectar um clube, deverá ter PRIMORDIALMENTE o mesmo objectivo traçado para todos os que dele façam parte. Só apos esse objectivo estar traçado, entao os membros poderão se sentar e discutir quais os melhores metodos para o atingirem.
Neste ponto surge entao um problema, que dependendo da "uniao" quanto ao objectivo, poderá ser mais ou menos facil de ser transposto : a aplicação das metodologias.

Um exemplo, num grupo de pessoas, metade dos fundadores tomam como objectivo principal dar a conhecer e cativar a opiniao publica para todas as problematicas da ornitologia. Para tal têm como ideias promover "exposições, mostras", realização de um Folhetim a ser distribuido pelas casas comercias da regiao, etc.

A outra metade tem como objectivo principal para o clube transforma-lo numa "montra" de aves, afim que possam dar-lhe um destino mais comercial. Para tal, vao tambem ter como ideia promover "exposições e mostras", o mesmo folhetim mas com umas paginas dedicadas exclusivamente a anuncios de criadores socios.

Inicialmente este grupo poderá vir até a funcionar, mas decididamente haverá uma altura em que o choque de ideias se irá instituir. E depois??? Terminar com uma instiuição que já alberga 1, 2, ou 3 centenas de sócios????

Seria muito mau, se isso acontecesse.

Por isso prefiro esperar, ver como vão andar as coisas, manter-me a par de tudo o que conseguir e depois tomar uma decisao final: ou me junto, ou procuro outro caminho.

Nao pretendo com esta minha reflexão desmoralizar ou "deitar abaixo" quem quer que seja. Pretendo sim alertar todos aqueles que estao envolvidos em processos identicos, para aspectos que deverão ter em conta.

Espero sinceramente que o futuro para o COT (nome adoptado para o Clube Ornitológico de Tondela - tanto quanto sei) seja o mais risonho possivel, e que num futuro proximo eu venha a ser aceite como socio, mas por enquanto........................espero e vejo, depois decido.

4 comentários:

REBEL disse...

Não tens sorte nenhuma.
Tens um blog onde ninguem comenta nada que tu escreves.
Faz um blog sobre gajas e talvez tenhas sorte.
Sabias que o Nuno tem um cão???
Sabias que esse cão vai-lhe comer os passaros todos???????
RSRSRSRSRS
ROTFL se isso acontecer.
ABRAÇO

Gonçalo Ferreira disse...

Tropecei por aqui...
O titulo despertou alguma curiosidade...

Mas a mensagem, nem por isso...

Passo a explicar e desejo que as minha palavras sejam acolhidas, não tão e só como critica, mas também como construção.

Pois é amigo, vamos por partes:

1 - Para existir clube, é necessário sócios.

2 - Só podem existir 1,2,3 centenas, como dizes, se existir, 1,2, 3 ( Três ).

3 - Construir custa, e de "carago", falar não...

4 - Em todas, em TODAS! as instituições, existem ideias diferentes. Aqui tb.

5 - Existem eleições, tb conhecida um pouco como democracia...

6 - Ruturas, nem sempre são sinonimo de má gestão, desacordo, etc.

7 - Agora esperar... é por isso, que existem tantos a esperar e poucos a fazer, que e nesta aréa especifica, a nossa região não tem nada e nunca teve.

8 - Se apareceu, devemos apoiar, e se um dia o caminho por outro diferente do nosso, sempre e se sócio, podes exercer o direito da palavra, efectuares uma candidatura, debateres, sendo certo, que vão existir pessoas que pensão como tu e outras não! é o direito de Expressão!

9 - Pena que esperes, quando outros já trabalham e muito, e bem necessitas de mais um, e outros, e ideias, e partilhas, e vontades, e expositores...

10 - São só ideias, por ventura serei eu que estou enganado.

PS - anda lá dai e preenche a ficha de sócio, convida amigos e vamos colocar a nossa região no mapa da Ornitológia Portuguêsa.

Um abraço e boas criações

Gonçalo Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
upa,upa disse...

Caro Gonçalo:

Agradeço-te sinceramente a tua opiniao, que apesar de ir contra o que eu opino, não deixa de ser válida.

Pretendo só deixar claro que a minha opiniao acerca de me fazer socio ou nao de um clube tem muito a ter em conta, e que não tomo essas decisoes de animo leve ou só porque conheço este ou aquele.

Tenho que ter uma prespectiva válida, um objectivo claro para me tornar socio de uma instituição.

Não quiz (e deixei isso muito bem frizado no post) dizer que "esta ou aquela instituição" não devesse ser criada.

Quiz sim dizer que EU, antes de me meter de cabeça num projecto, tenho o cuidado de ver se esse projecto tem pernas para andar.
Se sim, entao proponho-me para ajudar...... se não, prefiro não ser mais um para estorvar ou ir dar mais confusao.

Mas isso sou EU, não tou a dizer aos outros para fazerem o mesmo que eu.

Quanto ao futuro do COT, os meus votos sinceros de um futuro MUITO Risonho, porque (conforme referiste) já faz falta por a regiao no Mapa Ornitologico Portugues.................

Mas que o façam de uma forma condigna!!!!!!!! porque clubes que começam e terminam passados poucos anos, já tá este país farto!

PS- os meus parabéns pelos teus resultados no "Portas do Minho", 93 num Arlequim é de se louvar !!